Gestão 3 "P"

Há diversas competências que capacitam o profissional para uma carreira focada em resultados. Hoje quero falar de 3P (Pessoas, Processos e Problemas).

Pessoas

Toda empresa por mais tecnológica que seja necessita de pessoas, são elas que abastecem, comandam, movimentam através das máquinas ou não todo um processo administrativo, corporativo ou operacional. Sendo assim temos que observar três pilares para afinar a gestão de pessoas:

  • Seleção - Selecionar bem não é só contratar bem, é colocar as pessoas e talentos certos no local correto.
  • Desenvolvimento - Treinar, delegar, acompanhar, incentivar a melhoria contínua do profissional é uma atividade diária e incessante.
  • Feedback - Fornecer bem mais do que chamadas de atenção, e sim o direcionamento do caminho a percorrer.

Normalmente encontrará alguns perfis bem definidos na sua equipe.

O Esforçado - Funcionário que quer acima de tudo fazer parte, mesmo quando não está devidamente qualificado, porem se propõe a aprender.

O Omisso - Aquele que sabe fazer e mediocremente se esconde atrás das situações para não se dar ao máximo.

O Limitado - Funcionário que é como o esforçado, mas suas limitações pessoais o impede de ir além.

O "pau para toda obra" - Esse normalmente é confundido e tachado de "puxa saco", mas é uma ferramenta a ser valorizada,

O "Puxa saco" - Esse realmente é um bajulador e acredita sempre que há um caminho mais curto para o sucesso, muitas vezes é alguém com uma capacidade muito grande limitada pela preguiça de ir atrás com o que tem em mãos e procura atalhos.

O mediano - Funcionários que não tem grandes ambições alem de manter seu emprego, nesse caso, precisamos instruí-los que não há problema nisso, desde que ele entenda que deve ser o melhor que pode ser na função que faz, não comparados a outros mas a melhor versão de si mesmo naquilo que se propõe a fazer.

O Ambicioso - Para esse a gestão de perto precisa ser feita, pois a linha que separa o sucesso do fracasso é muito tênue pois a empolgação pode tirá-lo da realidade e erros graves podem ser cometidos. Se bem acompanhado será sem dúvida um dos maiores destaques de sua equipe!

O Sabotador - Esse é aquele que muitas vezes faz suas atividades de maneira correta, porem incentiva e induz a outros a fazer errado, a se desmotivar, incita o erro a discórdia a revolta. Livre-se dele o mais breve possível!

É claro que existem outros perfis, mas esses são os mais comuns que encontrei pelo caminho nesses mais de doze anos de gestão de pessoas!

Processos

Começo esse tópico citando Deming: 

"Se você não pode descrever o que está fazendo como um processo, você não sabe o que está fazendo." 

Ter algo bem definido, embasado e documentado, pensando em fazer da melhor forma e não na mais rápida ou mais fácil é de suma importância para se chegar aos resultados necessários para a companhia. Nota-se que se confunde muitas vezes com economia, quando na verdade tem haver com qualidade. Qualidade na produção, qualidade no produto, qualidade na equipe, qualidade na administração dos recursos.

Um processo bem desenhado elimina custos, stress, retrabalho, desmotivação e a lista dos benefícios é imensa...

Problemas

Esse é o tema mais polêmico do estudo. O que é um problema?

Se procurarmos na origem de todos os males de uma companhia encontraremos uma palavra em comum para todos... FRUSTRAÇÃO!

A frustração ocorre quando determinada expectativa não vira a realidade.

Todos temos problemas, toda empresa passa por problemas, mas como estar preparado para enfrentá-lo?

O primeiro passo é alinhar expectativas, o que mantem alta a taxa de automotivação dos funcionários, líderes, acionistas e donos de companhias. Nesse ponto a clareza e transparência do que se espera e do que se pode alcançar tem que ser exposta sem metas inatingíveis porem sem ser demasiadamente cauteloso. Não dê uma passo maior que a perna, mas capacite-se para saltar!

Outro ponto a se destacar são os recursos, que mesmo sendo escassos na maioria das empresas, precisam ser empregados com inteligencia e criatividade. Citando o professor Mario Sergio Cortella "Faça o melhor com os recursos que tem, até ter recursos melhores para fazer melhor ainda". Isso muda completamente o jogo!

Faça sempre uma lista de erros cometidos e divulgue-a em treinamentos, assim evitará que outros cometam os mesmos erros.

Foque no problema e na sua resolução, não procure culpados e sim as soluções. Em geral o erro ou problema não está na pessoa, mas no processo ou equipamento. Porem fique atento aos sabotadores...aqueles que intencionalmente erram!

 

Espero que esse artigo possa ajudar a pensar e fico a disposição para que possamos fluir em debates afim de trocar experiencias!

 

Israel Dias (Linkedin)